: :
os agilistas

ENZIMAS #17 Volta às origens

ENZIMAS #17 Volta às origens

os agilistas
: :
M1: Bom dia, boa tarde, boa noite. Este é mais um episódio de Enzimas, breves reflexões que te ajudam a catalisar o agilismo em sua organização. Meu pai tem uma frase interessante que ele sempre fala, eu não sei se é de autoria dele, acho que é de um amigo dele, mas que eu acho que traz uma reflexão boa aqui para esse episódio do Enzimas, que é a seguinte, fala algo do tipo assim: o ser humano no aperto volta às origens. O que é essa volta às origens? Na hora do aperto, você as vezes esquece daquilo que você devia estar fazendo, daquilo que você acredita e começa a seguir o seu instinto e fazer as coisas de forma meio atropelada muitas vezes com muito boa intenção, mas deixando de seguir alguns princípios e algumas crenças que fundamentam aquilo que você acredita e que deveriam estar sendo usados mais intensamente ainda na hora do aperto. De forma bem tangível, o que a gente observa no nosso dia a dia: você tem um time que faz reuniões diárias, faz retros, faz one-o-ones, enfim, faz todos os ritos que a gente acredita que são fundamentais para que aquele time possa ser um grande time para que ele possa, no final das contas, gerar valor no ambiente onde ele está. Quando a coisa começa a apertar de forma insidiosa, aquele time vai parando de seguir alguns ritos: “não vamos fazer one-o-one essa semana, porque nós estamos muito apertados; não vamos fazer a reunião diária hoje, porque a gente já está tão próximo aqui, nós estamos sabendo o que está acontecendo; vamos fazer a retro mais para frente”. De forma insidiosa, esse fenômeno vai crescendo, o time vai se afastando das crenças dele, vai voltando às origens, como eu disse anteriormente, começa a agir ali completamente de forma instintiva, trabalhando muito com muito estresse muitas vezes, com muita boa intenção, mas abrindo mão justamente daqueles princípios que garantem a convergência e garantem que aquele time vai de fato entregar algo que gera valor. Então, a grande reflexão é que no momento da pressão, no momento que as coisas estão apertando, aí você tem que realmente lembrar dos princípios e segui-los com bastante disciplina.
M1: Bom dia, boa tarde, boa noite. Este é mais um episódio de Enzimas, breves reflexões que te ajudam a catalisar o agilismo em sua organização. Meu pai tem uma frase interessante que ele sempre fala, eu não sei se é de autoria dele, acho que é de um amigo dele, mas que eu acho que traz uma reflexão boa aqui para esse episódio do Enzimas, que é a seguinte, fala algo do tipo assim: o ser humano no aperto volta às origens. O que é essa volta às origens? Na hora do aperto, você as vezes esquece daquilo que você devia estar fazendo, daquilo que você acredita e começa a seguir o seu instinto e fazer as coisas de forma meio atropelada muitas vezes com muito boa intenção, mas deixando de seguir alguns princípios e algumas crenças que fundamentam aquilo que você acredita e que deveriam estar sendo usados mais intensamente ainda na hora do aperto. De forma bem tangível, o que a gente observa no nosso dia a dia: você tem um time que faz reuniões diárias, faz retros, faz one-o-ones, enfim, faz todos os ritos que a gente acredita que são fundamentais para que aquele time possa ser um grande time para que ele possa, no final das contas, gerar valor no ambiente onde ele está. Quando a coisa começa a apertar de forma insidiosa, aquele time vai parando de seguir alguns ritos: “não vamos fazer one-o-one essa semana, porque nós estamos muito apertados; não vamos fazer a reunião diária hoje, porque a gente já está tão próximo aqui, nós estamos sabendo o que está acontecendo; vamos fazer a retro mais para frente”. De forma insidiosa, esse fenômeno vai crescendo, o time vai se afastando das crenças dele, vai voltando às origens, como eu disse anteriormente, começa a agir ali completamente de forma instintiva, trabalhando muito com muito estresse muitas vezes, com muita boa intenção, mas abrindo mão justamente daqueles princípios que garantem a convergência e garantem que aquele time vai de fato entregar algo que gera valor. Então, a grande reflexão é que no momento da pressão, no momento que as coisas estão apertando, aí você tem que realmente lembrar dos princípios e segui-los com bastante disciplina.

Descrição

Na hora do aperto as pessoas esquecem daquilo que acreditam e começam a seguir seu instinto, deixando de lado alguns princípios e crenças... principalmente quando mais deveriam seguir.