: :
os agilistas

ENZIMAS #245 – Como equipes diversas podem aumentar os resultados de negócio

ENZIMAS #245 – Como equipes diversas podem aumentar os resultados de negócio

os agilistas
: :

Marcelo Szuster: Bom dia, boa tarde, boa noite, este é mais um episódio de Enzimas, Breves reflexões que te ajudam a catalizar o agilismo em sua organização.  

Samuel Paiva: Oi pessoal, meu nome é Samuel, eu atuo na dti hoje como gestor de contas e aproveitando o mês do orgulho, a gente veio aqui falar um pouquinho sobre os temas de diversidade, sobre a inclusão e sobre como as lideranças têm um papel importante nesse processo. Eu como um homem cis gay, sou formado em diária elétrica e sempre trabalhei com o T.I., que são áreas muito masculinas e masculinizadas, esse tema de diversidade e inclusão sempre foi muito importante para mim, porque eu sempre entendi que para mim, na minha experiência, trabalhar nessa área em ambientes onde tinha mais diversidade é mais satisfatório para mim, então eu sempre procurei estudar e sempre trazer esses temas nos ambientes onde eu estive presente. E é interessante falar sobre isso porque o que a gente vê é que em ambientes onde tem mais diversidade, geralmente as pessoas estão mais colaborativas e estão se importando mais umas com as outras, e a gente tem muito mais aprendizado porque justamente as pessoas têm vivências diferentes e têm essa vontade de se comunicar e se relacionar e se conectar entre elas, então a gente tem ambientes de mais aprendizado e mais colaboração. E aí quando a gente vai para o âmbito das equipes, dos times, o que diversas pesquisas mostram é que equipes onde tem mais diversidade elas estão mais propensas a ter um desempenho mais alto e ter mais produtividade. E aí por outro lado também, o que a gente vê é que elas têm uma redução do absenteísmo, que é a pessoa fora do trabalho por qualquer motivo, porque geralmente as pessoas estão trabalhando ali mais conectadas e mais engajadas entre elas, então isso reduz o absenteísmo também. Quando a gente vai para as empresas, uma pesquisa da Maquine se mostra que um ponto importante é que empresas onde trabalham mais a diversidade e a inclusão elas têm um lucro maior, justamente porque as pessoas estão ali mais engajadas, elas conseguem atrair mais talentos para dentro da empresa, então elas conseguem aumentar geralmente o fatoramento delas. E aí uma coisa que eu acho muito interessante é que equipes mais diversas a gente consegue ter mais inovação porque são pessoas que têm experiências diferentes, têm vivências diferentes, estão em pontos de vista diferentes, então elas conseguem para o mesmo problema trazer essas experiências e criar soluções diferentes. Então isso ajuda muito a trazer mais inovação para o contexto delas. E aí quando a gente vai para o papel da liderança mesmo, o que a gente vê é que uma das grandes dificuldades das empresas de trabalhar, essa parte de diversidade e inclusão, geralmente é na baixa adesão das lideranças. E por quê? Porque geralmente nesse público de liderança é onde as empresas têm menos diversidade. Então não necessariamente elas conseguem entender a importância de ter uma equipe mais diversa porque isso não faz parte da vivência ou do dia a dia delas. É importante que as lideranças percebam a relevância desses temas para as empresas e que elas consigam trabalhar à base da empresa com mais diversidade e trazer mais inclusão para que um dia essas pessoas que estão na base se tornem as lideranças mais diversas e tragam cada vez mais esse tema para dentro das empresas. E quando a gente olha para as características de lideranças que são mais diversas e mais inclusivas, o que a gente vê são pessoas que têm uma empatia maior, então elas têm uma conexão a mais com o time ali, com as pessoas com que elas estão trabalhando e elas compartilham mais as fraquezas porque elas entendem a necessidade de se mostrar mais aberta para as pessoas ali dentro do time. Elas aprendem muito sobre diferenças culturais porque elas sabem que isso é importante para o trabalho delas e para o tema de diversidade para a inclusão. A gente fala muito de pessoas e de equipe, equipe como uma unidade, mas as lideranças que trabalham com diversidade e inclusão, elas geralmente conseguem ter uma visão do indivíduo e trabalhar mais a humanização das pessoas dentro do time porque elas entendem que a experiência da pessoa ali dentro ela importa e que ela precisa ser tratada como um indivíduo e não como uma equipe. E aí a gente fala muito sobre comunicação mais assertiva, ter uma comunicação mais abrangente e eu acho que uma última característica que eu gosto muito geralmente são pessoas que têm uma coragem maior porque a gente sabe que trabalhar a diversidade e a inclusão dentro de empresas não é uma tarefa fácil, inclui comprar alguns desafios ou algumas brigas e inclui também você conseguir trabalhar com pessoas diferentes, você conseguir trazer as experiências dela para dentro do contexto de trabalho, então de fato não é uma tarefa muito fácil mesmo não, mas eu acho que é uma coisa que a gente precisa trabalhar porque isso vai trazer muito mais satisfação para o nosso ambiente de trabalho. Eu acho que é isso pessoal, acho que é importante falar sobre a diversidade, falar sobre a inclusão, levem isso para dentro das empresas, para dentro das equipes de vocês e acho que por hoje é só. Valeu pessoal. 

Marcelo Szuster: Bom dia, boa tarde, boa noite, este é mais um episódio de Enzimas, Breves reflexões que te ajudam a catalizar o agilismo em sua organização.   Samuel Paiva: Oi pessoal, meu nome é Samuel, eu atuo na dti hoje como gestor de contas e aproveitando o mês do orgulho, a gente veio aqui falar um pouquinho sobre os temas de diversidade, sobre a inclusão e sobre como as lideranças têm um papel importante nesse processo. Eu como um homem cis gay, sou formado em diária elétrica e sempre trabalhei com o T.I., que são áreas muito masculinas e masculinizadas, esse tema de diversidade e inclusão sempre foi muito importante para mim, porque eu sempre entendi que para mim, na minha experiência, trabalhar nessa área em ambientes onde tinha mais diversidade é mais satisfatório para mim, então eu sempre procurei estudar e sempre trazer esses temas nos ambientes onde eu estive presente. E é interessante falar sobre isso porque o que a gente vê é que em ambientes onde tem mais diversidade, geralmente as pessoas estão mais colaborativas e estão se importando mais umas com as outras, e a gente tem muito mais aprendizado porque justamente as pessoas têm vivências diferentes e têm essa vontade de se comunicar e se relacionar e se conectar entre elas, então a gente tem ambientes de mais aprendizado e mais colaboração. E aí quando a gente vai para o âmbito das equipes, dos times, o que diversas pesquisas mostram é que equipes onde tem mais diversidade elas estão mais propensas a ter um desempenho mais alto e ter mais produtividade. E aí por outro lado também, o que a gente vê é que elas têm uma redução do absenteísmo, que é a pessoa fora do trabalho por qualquer motivo, porque geralmente as pessoas estão trabalhando ali mais conectadas e mais engajadas entre elas, então isso reduz o absenteísmo também. Quando a gente vai para as empresas, uma pesquisa da Maquine se mostra que um ponto importante é que empresas onde trabalham mais a diversidade e a inclusão elas têm um lucro maior, justamente porque as pessoas estão ali mais engajadas, elas conseguem atrair mais talentos para dentro da empresa, então elas conseguem aumentar geralmente o fatoramento delas. E aí uma coisa que eu acho muito interessante é que equipes mais diversas a gente consegue ter mais inovação porque são pessoas que têm experiências diferentes, têm vivências diferentes, estão em pontos de vista diferentes, então elas conseguem para o mesmo problema trazer essas experiências e criar soluções diferentes. Então isso ajuda muito a trazer mais inovação para o contexto delas. E aí quando a gente vai para o papel da liderança mesmo, o que a gente vê é que uma das grandes dificuldades das empresas de trabalhar, essa parte de diversidade e inclusão, geralmente é na baixa adesão das lideranças. E por quê? Porque geralmente nesse público de liderança é onde as empresas têm menos diversidade. Então não necessariamente elas conseguem entender a importância de ter uma equipe mais diversa porque isso não faz parte da vivência ou do dia a dia delas. É importante que as lideranças percebam a relevância desses temas para as empresas e que elas consigam trabalhar à base da empresa com mais diversidade e trazer mais inclusão para que um dia essas pessoas que estão na base se tornem as lideranças mais diversas e tragam cada vez mais esse tema para dentro das empresas. E quando a gente olha para as características de lideranças que são mais diversas e mais inclusivas, o que a gente vê são pessoas que têm uma empatia maior, então elas têm uma conexão a mais com o time ali, com as pessoas com que elas estão trabalhando e elas compartilham mais as fraquezas porque elas entendem a necessidade de se mostrar mais aberta para as pessoas ali dentro do time. Elas aprendem muito sobre diferenças culturais porque elas sabem que isso é importante para o trabalho delas e para o tema de diversidade para a inclusão. A gente fala muito de pessoas e de equipe, equipe como uma unidade, mas as lideranças que trabalham com diversidade e inclusão, elas geralmente conseguem ter uma visão do indivíduo e trabalhar mais a humanização das pessoas dentro do time porque elas entendem que a experiência da pessoa ali dentro ela importa e que ela precisa ser tratada como um indivíduo e não como uma equipe. E aí a gente fala muito sobre comunicação mais assertiva, ter uma comunicação mais abrangente e eu acho que uma última característica que eu gosto muito geralmente são pessoas que têm uma coragem maior porque a gente sabe que trabalhar a diversidade e a inclusão dentro de empresas não é uma tarefa fácil, inclui comprar alguns desafios ou algumas brigas e inclui também você conseguir trabalhar com pessoas diferentes, você conseguir trazer as experiências dela para dentro do contexto de trabalho, então de fato não é uma tarefa muito fácil mesmo não, mas eu acho que é uma coisa que a gente precisa trabalhar porque isso vai trazer muito mais satisfação para o nosso ambiente de trabalho. Eu acho que é isso pessoal, acho que é importante falar sobre a diversidade, falar sobre a inclusão, levem isso para dentro das empresas, para dentro das equipes de vocês e acho que por hoje é só. Valeu pessoal. 

Descrição

Você sabia que as pesquisam apontam que times mais diversos podem impactar positivamente no lucro das empresas? Neste episódio, Samuel Paiva, Gerente de Contas na dti digital, fala sobre a importância da inclusão, do papel da liderança e muito mais! Ficou curioso? Então, dê o play.

Quer conversar com Os Agilistas? É só mandar sua dúvida/sugestão na nossa página do Linkedin ou pelo e-mail osagilistas@dtidigital.com.br que nós responderemos em um de nossos conteúdos!

Nos acompanhe pelas redes sociais e assine a nossa newsletter que chega todo mês com os assuntos quentes do agilismo através do site.

See omnystudio.com/listener for privacy information.