Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Comunicação verbal: 5 dicas para o sucesso

Atualmente, uma das competências mais importantes para os profissionais é a comunicação verbal de forma consciente e objetiva. A maioria das pessoas conseguem usar as palavras para se comunicar, mas poucos dominam e adaptam sua fala para alcançar os melhores resultados.

No nosso episódio de enzimas #162, Lucas Morais, designer de produto na dti digital e guardião do conteúdo de soft skills da nossa Guilda de Design, traz dicas de comunicação para times ágeis.

Como melhorar a sua comunicação verbal:

1 – Para pessoas escutarem o que você tem a dizer, você deve escutá-las primeiro

Sempre use uma escuta ativa e atenta para criar confiança e consideração pelo que você tem a dizer. 

Mas por que ouvir é tão importante como um passo inicial na comunicação? Porque ajuda você a entender seu público e, assim, adequar sua mensagem às suas necessidades e preocupações. Ouvindo bem – em outras palavras, ouvindo ativamente – descobrimos a melhor maneira de transmitir a mensagem que precisamos que nosso público ouça.

2 – Comunicação não é reação

Uma reação é instantânea. Quando você diz ou faz algo “sem pensar”, essa é a mente inconsciente comandando. Uma reação é baseada no momento e não leva em consideração os efeitos de longo prazo do que você faz ou diz. Ou seja, é orientada para a sobrevivência e, em algum nível, um mecanismo de defesa. Pode acabar bem, mas muitas vezes uma reação é algo que você se arrepende mais tarde.

Uma resposta, por outro lado, geralmente vem mais lentamente. Ela se baseia em informações da mente consciente e inconsciente. Uma resposta se preocupa com o resultado da comunicação, o que significa que leva em consideração o bem-estar não apenas de você, mas daqueles ao seu redor. Ela pesa os efeitos de longo prazo e permanece alinhado com seus valores fundamentais.

3 – Use expressões para esclarecer o que outras pessoas querem dizer

Expressões como:

  • “O que você quis dizer exatamente?”,
  • “Deixa eu ver se entendi direito…”,
  • “Então o que você disse foi…”

São formas de validar a informação que você recebeu e evitar falhas na comunicação ou confusão na interpretação do que foi dito. Portanto, quando estiver em uma conversa importante ou um momento delicado, tente replicar o que a outra pessoa acabou falar com suas próprias palavras. Ou então, diga uma possível interpretação que poderia comprometer o resultado que você busca, mesmo que seu instinto te diga que não é isso, para esclarecer os pontos críticos e alinhar o diálogo.

E lembre-se, uma comunicação clara é fundamental para evitar disfunções no time.

4 – Aprenda a linguagem compartilhada do contexto onde está

A linguagem é a ferramenta mais importante para criar conexão durante a comunicação. Ou seja, a linguagem compartilhada é uma série de palavras, frases, vocabulário específico que falamos e outras pessoas entendem o que significa.

São as palavras que falamos com colegas de trabalho. Isto é, termos técnicos do segmento de indústria ou ramo profissional e até tendências que são replicadas na fala. Pode ser coloquial ou formal, mas você deve ter a sensibilidade de entender e aprender a linguagem compartilhada.

5 – Comunique-se de forma direta e concisa

Ser vago na comunicação é um problema muito comum no ambiente de trabalho, quando sua comunicação é vaga você perde o rumo ou o fio condutor da conversa.

Em um artigo, o escritor captura seu interesse primeiro pelo título/chamada para depois você ler o restante do conteúdo, ou seja, o título funciona como um gancho pelo tópico principal que diz para o leitor se interessa ou não.

O mesmo acontece em uma comunicação verbal efetiva: comece pelo tópico principal de forma concisa. Você não precisa falar tudo o que sabe sobre um assunto. Pense no ponto principal que o ouvinte precisa saber e comece por ele, porque assim irá guiá-lo para um raciocínio próprio, sem a necessidade de explicar cada detalhe mas apenas o que for realmente necessário.