nova-economia
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Profissionais da nova economia e suas soft skills 

Em um contexto de tantas mudanças, é necessário que os profissionais das mais diversas áreas saibam se adaptar com facilidade e se preocuparem em desenvolver suas soft skills. Nesse artigo, vamos falar um pouco sobre quais são os princípios que caracterizam esses profissionais da nova economia. 

 Mas antes, vamos relembrar alguns conceitos básicos referentes à características profissionais. Vamos lá? 

 O que é o mundo Vuca? 

 A sigla VUCA significa: Volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade. Portanto, o chamado Mundo VUCA é um conceito relacionado aos imprevistos e rapidez com que as mudanças ocorrem no mercado. 

 O que são soft skills? 

 As soft skills são características relacionadas às habilidades comportamentais relacionadas à forma como o profissional lida com o outro e consigo mesmo em diferentes situações. 

Por serem mais subjetivas que as hard skills, as soft skills são mais difíceis de serem mensuradas. Contudo, elas vêm se tornando cada vez mais critérios imprescindíveis em processos seletivos e nos ambientes de trabalho. 

Exemplos de soft skills: boa comunicação, adaptabilidade, organização,  curiosidade, entre outros. 

 A Forbes defende em artigo que, se elas sempre foram úteis para crescer na carreira, as incertezas e as rápidas transformações trazidas pela pandemia fizeram com que se tornassem fundamentais.  

 O que são Hard Skills? 

 Por outro lado, as hard skills são as habilidades que podem ser aprendidas e ensinadas por meio de faculdades, cursos, treinamentos, workshops e afins. Resumidamente, são aquelas aptidões técnicas de um profissional. 

 Essas habilidades, apesar de ainda serem de suma importância no desenvolvimento de qualquer profissional, está deixando o seu pódio de principal diferencial nas carreiras das pessoas.  

O motivo disso é porque fomos educados na era industrial, que a lógica girava em torno das Hard Skills. Se alguém tinha domínio sobre determinada tecnologia, automaticamente se tornava referência e conseguia desenvolver a sua carreira com base naquele conhecimento técnico específico.   

 Porém, apesar de muitos ainda se recusarem a aceitar isso, estamos concorrendo o mercado de trabalho da era digital que não é nada linear, como falamos anteriormente, estamos vivenciando o mundo vuca. 

 Qual a diferença entre soft skills e Hard Skills?  

 As Soft Skills são habilidades comportamentais e as Hard Skills são técnicas. 

 O que é a nova economia? 

 O termo  “nova economia” surgiu na década de 80 para se referir a empresas de rápido crescimento que estão na vanguarda tecnológica e conduzem o país ao avanço econômico.  

 Contudo, de 1980 para cá sabemos que muita coisa mudou e o perfil das empresas e, principalmente, o perfil dos consumidores mudou bastante. Com isso, a lógica de mercado também foi extremamente afetada. 

 No livro: “Nova Economia: Entenda por que o perfil empreendedor está engolindo o empresário tradicional brasileiro”, Fábio Bloisi, CEO do iFood, cita como características de empresas da Nova Economia: 

  • Colocam inovação, tecnologia, dados e canais digitais como parte central do negócio. 
  • Escutam o cliente e estão dispostas a ajustar planos.  

  • São abertas a novos modelos de gestão. 

  • Têm senso de propósito e protagonismo em mudanças sociais como a redução da desigualdade e o aumento da diversidade.  

Entenda mais sobre a nova economia. 

 Quais são os princípios para um profissional se desenvolver nessa nova economia 

Agora que já estamos contextualizados com os termos soft e hard skills e nova economia, podemos cruzar essas informações e pensar sobre o impacto dessas mudanças na sua carreira. Afinal, dentro dessa nova lógica, quais são os princípios que recomendamos que você busque se desenvolver? 

 Em uma conversa entre Marcelo Szuster, CEO da DTI digital,  e  Hendel Favarin, CEO da Conquer no podcast Os Agilistas, eles discorrem sobre a nova economia e quais são os princípios para um profissional se desenvolver nessa nova economia. 

 1- Adaptabilidade 

 O primeiro princípio é a adaptabilidade. Com tudo o que conversamos neste artigo, você já deve ter percebido que em um momento de constante mudanças a capacidade de ser adaptável à mudanças é imprescindível. 

 Para o escritor e futurista Alvin Toffler: “O analfabeto do século XXI não é aquele que não sabe escrever, é aquele que não aprendeu a desaprender”.  

 2-  Aprendizado contínuo 

 Lifelong learning é um termo inglês que, em tradução livre, significa “aprendizado ao longo da vida”. Trata-se de um conceito que preconiza a educação contínua. Ou seja, sustenta a ideia de que os estudos devem ser permanentes, e não apenas durante um curto período da vida. 

 Esse segundo pilar do profissional da nova economia está diretamente relacionado com o primeiro de adaptabilidade. 

Nova economia

 3- Humanidade 

 A ascensão da inteligência artificial está tornando as soft skills cada vez mais importantes. E, que não busca se desenvolver nessas habilidades comportamentais, está se distanciando cada vez mais de seus stakeholders.  

Simon Sinek pessoas
Frase Simon-Sinek

 

Saiba mais sobre o a nova economia e escute o podcast d’Os Agilistas: 

Ouça os Agilistas